quinta-feira, 23 de maio de 2019

Maternidade e Vida Profissional

Para @realwoman
Por @coachgilzeoliveira





Não há frase mais verdadeira do que: “...quando nasce um filho, nasce uma mãe!” A despeito de todo o planejamento que se faz antes de se ter um filho, seja para tê-lo, seja para organizar a sua vida pessoal e profissional após a chegada do bebê, sempre teremos imprevistos, desconhecidos, novas vivências, nova realidade e coisas fora do controle. Normal. É a vida!!!


Mas então, o que fazer? Não planejar, não se organizar, deixar fluir? Eu como Consultora e Coach digo que o melhor é se planejar antecipadamente. E como mãe, digo o mesmo.


Não que tudo correrá como planejado, mas com organização e planejamento as chances de termos menos stress e intercorrências são bem menores. E para uma mãe recém-parida isto é muito importante.

O ideal é que você se organize antes mesmo de engravidar. Inclusive financeiramente, já que seus rendimentos podem diminuir após o nascimento do filho, especialmente se você for empreendedora como eu e decidir reduzir o ritmo para estar mais tempo com o filho. E também se for empregada, já que infelizmente ainda corremos o risco de perder oportunidades no mercado de trabalho por conta da nossa “nova condição”.

Tendo uma reserva financeira ficará mais fácil programar parto, enxoval, pós-parto, licença maternidade e tudo o mais. Mas calma! Se não deu para fazer isso antes, ainda é possível, seja lá em que momento da maternidade você esteja.

Ter uma reserva é uma tranquilidade a mais e um stress a menos diante da nova realidade profissional. Sim, porque ao nos tornarmos mães, enfrentamos uma nova realidade no mercado de trabalho. Querendo ou não, infelizmente.

E para quem acha que vida financeira não tem muito a ver com este assunto de maternidade e vida profissional, engana-se. Se tivéssemos o hábito (sim, porque isso é mais hábito do que condição) de ter uma reserva, nos submeteríamos muito menos a algumas condições profissionais.

Quanto à vida profissional propriamente dita, a nossa realidade ainda hoje, é de ter que provar que somos capazes, que somos melhores, que podemos conciliar maternidade, produtividade e alto desempenho. Esta ainda é nossa realidade. Ainda porque com certeza podemos mudar isso e creio eu já estamos mudando.

Minha proposta para esta nova fase também é, se prepare, antecipadamente. Se capacite, se instrua, mantenha sua rede de contatos, deixe sua marca, e vá ter seu filho. Dedique-se a ele que é, naquele momento, seu projeto mais importante.

Se você for uma profissional competente, capacitada, que faz a diferença, o mercado estará aí para você quando voltar. E seu filho só será bebê uma vez! Este foi o meu pensamento. Funcionou para mim e pode funcionar para você. Não foi perfeito e nem exatamente como eu planejei, mas foi o caminho possível para que eu pudesse ter meu filho com certa tranquilidade e “voltar à ativa” sem maiores problemas.

Não estou falando de utopia. Estou falando do que vivi e do que construí. Por isso sei que é possível. Talvez não tenha sido para muitas de nós, mas a boa noticia é que ainda dá tempo e sempre há tempo.

Você pode começar hoje a estudar, a se capacitar, a desenvolver suas competências, a se diferenciar. A ser melhor e mostrar isso para o mercado. Lembrando que estamos falando de empregabilidade e não somente de emprego. Estamos falando de vida profissional no sentido mais amplo.

Temos hoje muitas alternativas para mães trabalharem inclusive mais próximas de seus filhos. Precisamos abrir nossa mente e nossa visão para estas novas modalidades de trabalho e renda.

Nós mulheres mães temos inúmeros diferenciais que podem e devem ser utilizados profissionalmente. Diferenciais estes que com certeza agregam valor para as empresas e os negócios. Precisamos usar a criatividade para enxergar as oportunidades que a maternidade nos traz e usar isso a nosso favor.

Se sua opção for por continuar empregada ou procurar um novo emprego, ou mesmo empreender, não se submeta. Não deixe nunca que digam que você pode menos porque agora tem um filho. Não permita que te desmereçam. Eu não permiti.

Se imponha, busque alternativas para suas necessidades com seu filho. Pense “fora da caixa”. Algumas de nós se saem melhor, outras não. Aprendamos com as mães que conciliam melhor a vida materna e a profissional. Que sejam exemplos de alternativas para nós.

Não dê desculpas, encontre soluções. Não descuidem da sua vida profissional, sem deixar de viver intensamente a sua maternidade. A cada dia o seu cuidado. A cada momento (maternidade ou profissional) dedique-se plenamente.

E finalmente, não exija muito de você. Já basta o que os outros exigem. Dê o seu melhor e relaxe. Ninguém é perfeito e nada sairá perfeitamente. Normal. De novo, é a vida!

Mas que isso não sirva de desculpa. Se prepare! A preparação é o segredo.

Você pode tudo o que quiser! Você é capaz de mais do que imagina! E a maternidade já te mostrou isso.

Estamos juntas! Verdadeiramente!!!

Com amor!

Gilze Oliveira – mãe do Arthur – consultora e coach

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Posts Relacionados

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...